25.5.06

MAGGI


Produtos para todos os gostos e paladares, desde a tradicional sopa instantânea, passando pelos saborosos temperos, ideais para reproduzir receitas da culinária asiática até diferentes pratos da cozinha italiana. Tudo muito prático e de preparo rápido, sem deixar de lado o delicioso sabor de uma autêntica comida caseira. A qualquer hora e em qualquer lugar, os produtos MAGGI tornam a vida mais saborosa, prática e saudável, fazendo com que o ato de cozinhar deixe de ser uma obrigação tediosa para se tornar um momento agradável e enriquecedor. 

A história 
Julius Michaël Johannes Maggi nasceu no dia 9 de outubro de 1846 no cantão suíço de Turgóvia onde seu pai, Michael, um cidadão de origem italiana e nacionalizado suíço, se estabeleceu no ano de 1839 como proprietário de um moinho. Em 1872 ele herdou o moinho de seu pai. Desde cedo, o jovem suíço fazia experiências com leguminosas ricas em proteínas que acabaram levando ao desenvolvimento de diversos tipos de farinhas especiais para o preparo de sopas em 1884. Isto porque, ele queria desenvolver um alimento barato, nutritivo e possível de ser conservado por muito mais tempo. Mais tarde, devido aos seus experimentos ele descobriu que as proteínas contidas na carne podiam ser substituídas na alimentação diária por refeições de ervilhas e lentilhas. O problema era dar uma forma adequada a esses produtos para sua comercialização. A industrialização maciça no século 19 gerou um problema para os europeus: os operários, outrora camponeses, não tinham mais como obter seus próprios alimentos e muito menos tempo para preparar refeições balanceadas. Doenças e uma alta mortalidade infantil surgiram da alimentação precária. Foi então que a Swiss Public Welfare Society (algo como Sociedade Pública Suíça Do Bem-Estar), através do Dr. Fridolin Schuler, médico e inspetor federal de fábricas, que se dedicava a estudar as condições de vida das pessoas que trabalhavam nas indústrias, pediu a Julius que desenvolvesse uma comida vegetal de fácil preparo e digestão, para auxiliar as mulheres que trabalhavam nas fábricas, e que dispunham de muito pouco tempo para preparar as refeições.


O resultado foi o aparecimento das famosas sopas pré-fabricadas à base de farinhas de legumes, que foram comercializados pela primeira vez no ano de 1886, nos sabores de ervilha e feijão. As sopas, desidratadas e vendidas em formato de rolos, eram semi-prontas (instantâneas) para o consumo, bastando para isso apenas adicionar água e alguns minutos de cozimento. Era o início da era industrial, e muitos operários de fábricas sofriam de desnutrição. Julius Maggi desenvolveu um produto rico em proteínas e acessível à classe pobre, inicialmente comercializado na Suíça, e depois em vários outros países da Europa. Ele teve a visão empresarial de perceber um nicho de mercado e lançou um produto que correspondia às necessidades da época. Com a sopa, milhares de mulheres europeias passaram a contar com um alimento industrializado econômico, de fácil preparo e bom valor nutricional. O novo produto foi um sucesso instantâneo, assim como seu preparo.


No mesmo ano em que teve essa ideia – 1886 – ele também inventou o tempero líquido como substituto mais barato para extrato de carne, embalado em uma vistosa garrafa âmbar de pescoço comprido com faixa amarela, que lhe daria fama mundial. O próprio Julius desenhou as garrafas de temperos com etiquetas vermelho-amarelas, inalteradas até os dias de hoje, e que são tão reconhecidas na Alemanha como as de Coca-Cola nos Estados Unidos. O tempero líquido MAGGI é considerado o primeiro produto de marca genuíno do mundo. Sua receita original continua em segredo até hoje, e sua embalagem pouco mudou em mais de cem anos. Este produto se tornou tão popular, que no sabor se assemelha ao Levístico (semelhante ao aipo-bravo), popularmente rebatizado pela população de erva MAGGI. Sabe-se que o tempero marrom é composto de água, proteína de trigo e de soja, sal, extrato de levedura e aromatizantes. Ninguém ainda conseguiu copiar fielmente a receita do produto original. Ainda hoje são fabricadas mais de 9.000 toneladas por ano.


O jovem empreendedor comprovou sua perspicácia na expansão de seu empreendimento além das fronteiras suíças. Entre 1887 e 1889, a MAGGI abriu inúmeras filiais em cidades como Paris, Milão e Amsterdã, além de manter depósitos em Berlin, Viena, Londres e Nova York. Outro acontecimento importante deste período ocorreu exatamente no dia 1º de maio de 1887, quando o empresário assinou um contrato de aluguel na pequena cidade de Singen, no hoje estado de Baden-Württemberg, onde seriam engarrafados os temperos produzidos na Suíça e estabeleceu a empresa Maggi GmbH. Favorecida por incentivos alfandegários, a fábrica de Singen transformou-se em matriz da MAGGI na Alemanha. Esta estratégia de expansão contribuiu decisivamente para a popularização da marca MAGGI e de seus produtos no mundo todo. Pouco depois da virada do século, a empresa lançaria os caldos desidratados instantâneos em cubinhos, que substituíam o cozimento intenso de carnes e facilitavam o preparo de pratos salgados e sopas. Os caldos também permitiam sua conservação por um período maior que os alimentos frescos. Era mais um invento que contribuiria para fazer da conveniência um rentável filão da indústria alimentícia e transformaria Julius Maggi em um homem reconhecido mundialmente ao longo da história. Nessa época ele já vivia em Paris onde havia se dedicado a um novo segmento: o leite fresco.


Julius Maggi morreu no dia 19 de outubro de 1912 aos 66 anos de idade em Küsnacht, nas imediações de Zurique, em consequência de um derrame cerebral. Assim terminava a vida de uma pessoa versátil, de múltiplos interesses e espírito criativo que, como empreendedor, prestou serviços extraordinários e transformou a relação da sociedade com a culinária. Pouco tempo depois da morte de Julius, a empresa, então dirigida por seus familiares, foi transformada em uma sociedade geral, a Allgemeine Maggi-Gesellschaft ou Société Générale Maggi. Em 1918 pequenos livros de receitas promoviam as inúmeras utilizações dos produtos MAGGI no preparo de refeições saborosas. Já em 1936 era possível encontrar no mercado o tempero e as sopas de carne no formato de tabletes. Pouco depois, no ano de 1938, os produtos lácteos rendiam a empresa um faturamento cinco vezes maior que os produtos culinários. Nesse período eram vendidos anualmente cerca de 1.8 milhões de cubinhos de temperos e 10 mil quilos de sopas e vegetais.


Em 1940 a marca desembarcou oficialmente no mercado americano, já estando fortemente consolidada na Itália, Alemanha, Bélgica, Áustria, Polônia e República Checa. Com a crise econômica do pós-guerra, o destino da empresa, que possuía então 13 fábricas, mudou quando no dia 5 de dezembro de 1947 foi comprada pela poderosa Nestlé, passando assim a integrar uma das maiores empresas alimentícias do mundo. A união não resultou em grandes modificações para as duas empresas. Os produtos MAGGI, criados originalmente para consumidores de baixa renda, ganharam respeito e credibilidade em todas as classes sociais, porque reproduziam temperos e misturas complexas. O grande impacto para a MAGGI foi poder utilizar uma enorme rede de distribuição global, levando seus produtos para novos mercados.


Nos anos seguintes, percebendo o envelhecimento de seu público, especialmente entre as décadas de 1970 e 1990, foram lançados no mercado novos e inovadores produtos como, por exemplo, a sopa de peixe, as sopas de rápido preparo, temperos de vegetais em cubos, sopas em flocos, macarrão instantâneo, pratos prontos e muitos outros itens culinários que revolucionaram o modo de preparar comidas e refeições em milhões de lares ao redor do mundo. Essas iniciativas eram fiéis as heranças da marca: ser uma parceira na cozinha proporcionando ideias, métodos e produtos para fazer refeições e petiscos deliciosos, nutritivos, rápidos e econômicos. Até hoje os produtos MAGGI auxiliam todas as etapas de preparação de uma refeição. É isso que dá à linha de produtos sua principal característica: auxiliar as pessoas na tarefa de cozinhar, reduzindo ou eliminando etapas de preparo, sempre na busca incessante pela qualidade do resultado.


A linha do tempo 
1887 
Lançamento do tempero em cápsulas. 
1889 
Lançamento do famoso caldo de carne. 
1903 
Lançamento, na cidade de Paris, do DAIRY MAGGI, um leite produzido com rigorosos controles de qualidades e reforçado com vitaminas, depois de um pedido do governo francês em uma tentativa de baixar os índices de mortalidade infantil. 
1908 
Lançamento dos famosos temperos em cubos (conhecidos como “bouillon cube”). 
1912 
Introdução das sopas em pacotes. 
1956 
Introdução da sopa de creme de vitela. 
1960 
Introdução das sopas desenvolvidas especificamente para crianças. 
1963 
Introdução das sopas de peixe e dos temperos em pó. 
Lançamento do MOUSLINE, um purê de batata em flocos que se tornaria um enorme sucesso de mercado pela forma rápida de preparo: bastava adicionar água. Essa linha seria ampliada com o lançamento dos sabores espinafre, aipo e cenoura em 1982; queijo em 1984; e das porções individuais em 1990. 
1967 
Introdução das sopas enlatadas. 
1976 
Introdução das sopas rápidas. 
1977 
Lançamento da paella como mais uma opção de sua linha de pratos prontos. 
1979 
Introdução das sopas em flocos. 
1980 
Lançamento do BOLINO, um macarrão instantâneo que podia ser consumido diretamente na embalagem, bastando apenas adicionar água fervendo e esperar por cinco minutos. 
1982 
Lançamento do MAGGI 2 MINUTES NOODLES, um macarrão instantâneo de rápido preparo. 
1983 
Lançamento das sopas chinesas. 
1984 
Lançamento do caldo de carne sem gordura. 
1990 
Lançamento dos temperos e molhos para saladas. 
1997 
Lançamento do MAGGI CUP, versão moderna do macarrão instantâneo, comercializada em uma espécie de xícara, bastando adicionar água fervendo e saboreá-lo direto na embalagem. 
2003 
Lançamento do MAGGI COLD-MIX MASH, um revolucionário purê de batata instantâneo que ao ser adicionado água fria podia ser utilizado para fazer coberturas e outros pratos á base de batata.


A responsabilidade social 
Notável para sua época é a postura social do fundador da empresa, Julius Maggi. Já no final do século XIX, ele se preocupava em criar condições de trabalho modernas para seus empregados. Ele construiu uma colônia de férias para os funcionários, uma cantina na fábrica e criou uma previdência (assistência médica) para a empresa. Também na regulamentação da jornada de trabalho, mostrou seu espírito moderno: em 1906 criou um estatuto de aposentadoria para os trabalhadores; a partir de 1907, como uma das primeiras empresas da Suíça, a MAGGI introduziu a tarde de sábado livre – com remuneração integral. Em 1911 foi introduzido o primeiro acordo coletivo sobre salários, assim como gratificações para operários e prêmios por tempo de serviço para operárias.


A famosa galinha azul 
Durante um longo período, o segmento de caldos de galinha para enriquecer o sabor de alimentos, com produtos vendidos na forma de tabletes, foi explorado e disputado por duas grandes marcas: MAGGI e KNORR. As marcas também eram concorrentes no segmento de caldos de carne e de sopas semi-prontas. Na década de 1970, com produtos semelhantes, sem diferenciais identificáveis, oferecendo os mesmos benefícios para o consumidor, coube a Nestlé e a sua agência de propaganda na época, a Norton Publicidade, encontrar uma estratégia de comunicação inteligente, criando um diferencial para os caldos de galinha MAGGI, a partir de uma ideia simples e criativa: se ambas as marcas exploravam a galinha por ser um dos fatores que mais influenciavam a decisão de compra, porque não desenvolver um símbolo diferente baseado nela? Por que não criar a “Galinha Azul”, uma galinha nobre, que, além de ser especial (sangue azul), ainda pudesse, pelas suas características, proporcionar um excelente “gancho” para estimular a lembrança da marca.


Surgiu assim em 1976 o personagem e o slogan “O CALDO NOBRE DA GALINHA AZUL”, que viriam a se transformar em um dos casos de maior impacto e sucesso na publicidade brasileira. Em substituição ao Pintinho Piu-Piu, a famosa Galinha Azul apresentava o Grande Concurso da Galinha Azul, dividido em quatro fases, nas quais o consumidor deveria acertar a letra de MAGGI que a galinha escolheria. O resultado mostrou que o caminho adotado era correto: foram mais de 25 milhões de cartas recebidas. Era a conhecida promoção “come letras”. Também foi criada a “Dança da Galinha Azul”, veiculada no programa Domingo Legal, do SBT, apresentado por Gugu, e um dos maiores sucessos do carnaval de 1989, quando a MAGGI colocou o bloco da Galinha Azul na rua, com trios elétricos exclusivos. Uma galinha azul. Pode? Sim. Não só pode como aconteceu e até hoje ainda está na cabeça de milhões de consumidores brasileiros. Os resultados obtidos com a campanha permitiram aos caldos de galinhas MAGGI um aumento considerável nas vendas e no índice de participação de mercado. O sucesso da campanha foi tanto que ela ficou no ar até 1994.


A comunicação 
Julius reconheceu rapidamente que apenas bons produtos e capital não eram garantia de sucesso empresarial. O varejo e os consumidores precisavam ser informados sobre os novos produtos e necessitavam ser convencidos de sua qualidade. No começo, ele próprio redigia e produzia toda a publicidade da marca MAGGI. Mas logo sua enorme carga de trabalho não lhe deixou tempo suficiente para esta tarefa. Por isso, ele instalou, em 1886, sua própria agência de propaganda e assessoria de imprensa. Seu primeiro gerente, que mais tarde se tornou um dramaturgo famoso, Franz Wedekind, temperou a publicidade com seus textos obstinados: “A poesia é o tempero da vida, a anedota o tempero do entretenimento, assim como temperos MAGGI para sopas e alimentos são os de uma boa mesa”. Com diversos materiais de propaganda, como anúncios em jornais, cartazes e placas esmaltadas, sobre os inúmeros produtos, o nome MAGGI foi levado para o mundo todo. Assim, as cores amarela e vermelha da marca, e o logotipo criado pelo próprio Julius, a estrela em cruz, também se tornam conhecidos.


Com mais de cinco décadas no mercado brasileiro a MAGGI coleciona slogans de sucesso entre o público consumidor. De 1997 a 2004 houve variações entre “Você faz mais gostoso com Maggi” e “Você faz gostoso com Maggi”. Em 2005, a empresa mudou o foco, reforçando os bons momentos vividos em torno de uma mesa farta na companhia de amigos e familiares. O slogan, “Gostoso é te ver bem”, resumia o conceito da marca, divulgado por meio de campanhas publicitárias e materiais de ponto de venda e mostrava que a alimentação era muito mais do que o preparo dos pratos, mas um momento prazeroso a ser dividido com quem se ama. Atualmente a marca utiliza o slogan “A verdadeira magia acontece na cozinha”.


A evolução visual 
A identidade visual da marca sofreu algumas alterações no decorrer dos anos. Na última delas o nome MAGGI foi envolvido por um coração vermelho estilizado e adotou uma nova tipografia de letra.


Em muitos países de língua alemã e da Europa, MAGGI ainda é sinônimo de tempero, com o chamado MAGGI SPICE (ou Maggiwurtze), um molho escuro à base de vegetais, muito similar ao molho de soja oriental, e cuja multiplicidade de uso é uma das principais características (além de refogar, pode ser utilizado para grelhar, temperar e assar). Introduzido em 1886, como um substituto barato para o extrato de carne, desde então se tornou popular na cultura culinária da Suíça, Áustria e especialmente na Alemanha. E sua tradicional embalagem passou por pequenas mudanças ao longo dos anos.


Os slogans 
Happiness is homemade. (2010) 
Make the most of it. 
A natural choice. (2005) 
Now in all mouth. (1998) 
Quality yellow-red packet, that is Maggi. (1971) 
Ideas for a change! (1963) 
Maggi’s spice tastes to the palate - helps the stomach. (1929) 
A verdadeira magia acontece na cozinha. (2009, Brasil) 
Gostoso é te ver bem. (antigo, Brasil) 
Um prato cheio de sabor. (sopas)


Dados corporativos 
● Origem: Suíça 
● Fundação: 1886 
● Fundador: Julius Maggi 
● Sede mundial: Vevey, Suíça 
● Proprietário da marca: Nestlé S.A. 
● Capital aberto: Não 
● Chairman: Peter Brabeck-Letmathe 
● CEO: Paul Buckle 
● Faturamento: US$ 2.5 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 130 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Segmento: Alimentos 
● Principais produtos: Temperos, sopas instantâneas, caldos e macarrão 
● Concorrentes diretos: Knorr, Ajinomoto, Nissin, Arisco e Sázon 
● Ícones: A Galinha Azul 
● Slogan: A verdadeira magia acontece na cozinha. (Brasil) 

A marca no Brasil 
No Brasil, a MAGGI está presente desde 1961, inicialmente com quatro variedades de sopas desidratadas (Creme de Legumes, Carne com Conchinhas, Creme de Ervilhas com Bacon e Galinha com Fidelini), dois tipos de caldos em tabletes (galinha e carne) e duas versões de temperos desidratados (Fondor e Gril, recomendados também para temperar pipoca, milho cozido, batata frita e polenta). Nas décadas seguintes, a MAGGI sempre atenta ao dia-a-dia da dona de casa brasileira lançou produtos revolucionários no mercado: 
1978 
Lançamento da linha SOPÃO, que estreou como um prato para toda a família, mais completo e substancioso, com rendimento de até seis porções, que atualmente abocanha 60% do mercado de sopa no país. Até então, as sopas desidratadas eram divididas entre claras, cremosas e infantis. Esse lançamento contribuiu muito para o crescimento da marca no mercado, pois teve uma enorme aceitação entre os consumidores. 
1979 
Lançamento da linha IDÉIA CULINÁRIA MAGGI, nas versões Carne de Panela, Bolinhos de Carne, Frango Ensopado e Molho à Bolonhesa. 
1991 
Lançamento da linha PRATOS MAGGI, sendo pioneira no segmento de refeições semi-prontas, que só precisam de adição de água e de alguns minutos de cozimento. Por sua praticidade e variedade de sabores, essa linha foi destinada a jovens casais, pessoas que vivem sozinhas e donas de casa em geral. 
2000 
Lançamento das linhas de sopas Meu Instante, DeCasa e Light (sem gordura). 
2001 
Lançamento da MAGGI DELÍCIAS DE FRANGO, cuja proposta era oferecer ao consumidor a oportunidade de preparar receitas que antes não sabia ou não teria tempo, criando assim opções para seu cardápio diário. A grande diferença em relação a um prato pronto é que a consumidora participava mais da preparação, refogando os cortes de frango. Em 2003, a linha foi reforçada com “Delícias de Carne”. 
2003 
Lançamento da linha de sopas BEM ESTAR MAGGI, com 0% de gordura. 
Lançamento da linha de temperos granulados MAGGI MEU SEGREDO, um produto inovador e completo, com pedaços de sete vegetais diferentes. 
2004 
Lançamento do caldo em pó BEM ESTAR MAGGI, primeiro produto do mercado que, além de sabor, oferecia às suas consumidoras um conceito intangível de “Bem Estar”, 0% de gordura. 
Lançamento do caldo de picanha em tablete. 
2005 
Lançamentos das SOPAS CRESCIMENTO MAGGI, todas com adição de Leite Ninho, fonte de cálcio e ferro e rica em vitaminas A, D e B2, e com macarrões coloridos. São produtos desenvolvidos com os nutrientes essenciais para auxiliar no crescimento das crianças. 
2008 
Lançamentos do caldo de Carne com sabor Vinho e caldo com sabor Leite de Coco com Pimentão e Coentro.


Mais recentemente, em 2010, a marca apresentou ao mercado três produtos inovadores: MAGGI LÁMEN PEDAÇOS (macarrão instantâneo no sabor carne, galinha caipira ou legumes com azeite, todos com pedaços de vegetais), SOPÃO MAGGI INTEGRALLES (primeira sopa do mercado brasileiro a utilizar cereais integrais em sua massa, além de ser uma refeição prática e gostosa, é rica em fibras, tem 25% a menos de sal e 0% de gorduras), RECEITAS MÁGICAS (tempero para preparo de frango, versões ervas finas ou sabor caipira, onde cada embalagem traz uma bolsa plástica para assar a ave) e CALDO LÍQUIDO MAGGI (nas versões carne e galinha, este produto foi lançado de forma pioneira mais uma vez como o único caldo líquido do mercado, que tem como objetivo ser um grande aliado da dona de casa. O destaque é a multiplicidade de uso do produto, que além de refogar, pode ser utilizado para grelhar, temperar e assar). Em 2012, para somar ao seu já diversificado portfólio, ocorreu o lançamento do Caldo Líquido na versão Picanha e a Linha Temperos Específicos com os novos sabores Massas e Feijão Preto.


Hoje em dia, a linha de produtos da MAGGI no país oferece ao consumidor brasileiro mais de 50 itens, que incluem uma enorme variedade de sopas, caldos, temperos, bases culinárias, molhos desidratados e massas instantâneas, todos elaborados de acordo com os conceitos de nutrição, saúde e bem-estar da marca. Fabricados nas unidades da Nestlé de São José do Rio Pardo (SP) e Feira de Santana (BA), os produtos da linha MAGGI contam com matérias-primas de alta qualidade, como legumes, hortaliças, farinhas em geral, condimentos e especiarias. Todos os ingredientes passam por uma cuidadosa seleção antes de entrar na linha de produção, o que garante os padrões de qualidade específicos de cada produto.


A marca no mundo 
A marca MAGGI, presente nas mais diversas categorias de produtos como caldos, sopas, temperos, molhos, macarrão instantâneo e bases culinárias, comercializa seus produtos em mais de 130 países ao redor do mundo com vendas superiores a US$ 2.5 bilhões por ano. O mercado mais importante da marca continua sendo a Alemanha. Além disso, aproximadamente 89% dos chefes de cozinha de Hong Kong, centro de excelência da culinária chinesa no mundo, utilizam os temperos MAGGI na preparação de seus pratos. 7.6 bilhões de caldo cúbicos, 1.4 bilhões de pacotes de macarrão, 800 milhões de pacotes de sopa. Este é o consumo global de apenas três dos principais produtos da marca MAGGI anualmente. Em pesquisa recente realizada com consumidores, a MAGGI foi a terceira marca mais escolhida (comprada) do mundo entre os produtos embalados. 

Você sabia? 
A ação mais importante, em termos de investimento e impacto, feito pela marca ocorre na Alemanha. Inaugurado em 1959, no centro de operações da marca na Alemanha, o Kochstudio (centro de cozinha), é utilizado principalmente para filmar comerciais que envolvem demonstrações de uso de produtos. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (BusinessWeek, Isto é Dinheiro, Exame e EmablagemMarca), jornais (Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Mundo do Marketing) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 12/7/2015

3 comentários:

Anônimo disse...

Olá... eu estou fazendo um trabalho sobre campanhas publici´tárias... e resolvi falar sobre a maggi... gostaria q me ajudasse em pegar os temas de uma campanha de um determinado período... receio q tenho urgencia... muito obrigada... Joziane Arruda Rasch... meu e-mail josivaco@hotmail.com

Frederico Vasconcelos disse...

Há um dito popular que diz "cada cabeça, um mundo". Acho que isso casa direito com nós dois. Você usa as marcas para apresentar dados históricos das empresas. Eu emprego as marcas para dar aulas de inglês. :-)

Bom, vez ou outra, quando estou preparando meu site procuro por imagens de produtos. O Google geralmente aponta seu site. Admito que as imagens dos produtos que você tem são muito bonitas. Não são encontradas em outros lugares. Além delas, uso seu blog como referência para extrair alguma informação que possa ser usada em meu site. Na verdade, considero seu blog um dicionário especializado.

Parabéns pelo trabalho. Se quiser visitar meu site, eis o endereço: www.inglesnosupermercado.com.br (você verá outra forma de usar o nome fantasia dos produtos).

Frederico Vasconcelos

Anônimo disse...

Adorei seu site. Estou fazendo um trabalho de Promoção de vendas (faculdade) e ele me ajudou e muito!!
Parabéns