25.5.06

TABASCO


Para fazer de um Bloody Mary uma aventura picante; para adicionar prazer a qualquer pizza; para transformar um molho de frutos do mar em uma sensação única; para agregar tempero a ovos mexidos; para uma massa perfeita ou para transformar um simples hambúrguer em uma verdadeira carne suculenta, basta algumas gotinhas de TABASCO. De Tóquio a Joanesburgo, de São Paulo a Milão, o molho de pimenta TABASCO traz sabor aos alimentos em todos os lugares do mundo. O famoso molho de pimenta é a arte de condimentar, o prazer de adicionar aquele “algo a mais” em pratos ou receitas. Por isso, TABASCO se transformou em vedete no seu segmento graças a seu exclusivo aroma pungente e inimitável sabor picante. 

A história 
A saga da marca começou em 1868 quando depois de assistir seus negócios serem arruinados pela Guerra Civil Americana, o banqueiro da cidade de Nova Orleans Edmund McIlhenny, engarrafou as primeiras 350 garrafas de um molho fabricado nos fundos de sua casa, em Avery Island, uma pequena ilha localizada no sul do estado da Louisiana. Para criar este molho utilizou pimentas que ele mesmo havia plantado com as sementes da espécie Capsicum frutenscens, uma variedade conhecida entre os nativos da América Central desde os tempos pré-colombianos, presenteadas por um amigo viajante, adicionou vinagre e sal, e experimentou processos para melhorar o sabor do composto, envelhecendo-os em barris de carvalho. Edmund havia descoberto uma mina de ouro. Inicialmente utilizou vidros de colônia para acondicionar o molho e o vendeu somente aos parentes e amigos.


Edmund pensou no nome TABASCO como sua segunda opção. A princípio, quis nomear o molho de “Petit Anse”. Entretanto, membros da família não concordaram com o uso comercial do nome da ilha da família e ele acabou optando pela marca TABASCO. Alguns estudiosos dizem que é uma palavra indígena da América Central e que significa “Terra onde o solo é quente e úmido”. Isto certamente descreve o clima da Ilha de Avery que provou ser perfeito para o cultivo desta variedade especial de pimenta. Outros estudiosos dizem que na verdade o nome TABASCO significa “lugar de corais e ostras”.


Controvérsias à parte, o molho de pimenta foi colocado no mercado em 1868, vendendo no ano seguinte 658 garrafas, ao preço de US$ 1, para as pequenas mercearias na Costa do Golfo do México, especialmente na cidade de Nova Orleans. Em pouco tempo, os pedidos se multiplicaram e, no fim da década, o molho de pimenta TABASCO já circulava pelas mesas de Nova York, em estados do nordeste americano e até na Inglaterra. Em 1870 a família assegurou a patente do produto dentro do mercado americano. Não demorou muito para formalizar contrato com a E.C. Hazard e a Company of New York City, dois grandes distribuidores de alimentos, o que permitiu que seus molhos de pimenta fossem vendidos nacionalmente. Ao final desta década o produto já estava sendo exportado para a Europa. Após a morte do fundador em 1890, seu filho mais velho, John Avery McIlhenny, assumiu o comando da empresa, expandindo e modernizando o negócio.


Em 1929, a família ganhou uma longa batalha pela utilização do nome TABASCO, garantindo assim a exclusividade para trabalhar com a marca de seu produto. Desde então a marca TABASCO tornou-se sinônimo de boa pimenta e produtos condimentados. Em 1949, Walter Stauffer McIlhenny, sucedeu seu tio no comando da empresa, dando início a uma forte expansão do produto pelo mundo e incrementando as vendas. As gotinhas poderosamente picantes seduziram uma legião de adeptos como os soldados americanos durante a Guerra do Vietnã, para onde foram mandados centenas de frascos do molho; os astronautas do Skylab; e até mesmo a realeza do Palácio de Buckingham, em Londres.


Nas décadas seguintes, o molho de pimenta TABASCO passou a ser usado em todas as partes do mundo como um condimento “em gotas” ou “em colheradas” de receitas diversas, se tornando um dos ingredientes preferidos para realçar diferentes tipos de pratos em muitos países. Rapidamente o molho de pimenta ganhou usos ilimitados, o que contribuiu para sua popularização. Afinal, uma gota de TABASCO faz maravilhas em pratos como sopas, saladas, carnes e até mesmo para apimentar o famoso coquetel Bloody Mary. Nos últimos anos a marca lançou novos produtos, que vão além dos tradicionais molhos de pimenta, como por exemplo, o sal gourmet com pimenta TABASCO, extraído da própria ilha de Avery na Louisiana (local da produção do molho de pimenta) e a maionese com um toque de TABASCO. Esses produtos prometiam trazer um jeito diferente de consumir pratos apimentados. Hoje em dia, TABASCO, além de suas tradicionais pimentas encontradas em seis versões diferentes, possui uma linha de balas e pirulitos feitos de pimenta, molhos, pipocas, snacks, geleias e condimentos.


Além de sua linha regular, a TABASCO ainda produz, de tempos em tempos, uma seleção especial de produção limitada, como por exemplo, a TABASCO RASPBERRY CHIPOTLE, um molho de pimenta doce com um purê de framboesa. Cada vidro de TABASCO, que possui vida útil de cinco anos, contém em média 720 gotas de pimenta. Atualmente o tradicional molho é comercializado em garrafas de vidros de diversos tamanhos, desde as mais comuns de 57 ml e 148 ml, até as de 3.7 litros (que correspondem a um galão norte-americano) e as miniaturas de apenas 3.7 ml (imagem abaixo). Além disso, TABASCO pode ser encontrada em sachês de 30 ml.


A linha do tempo 
1993 
Lançamento da TABASCO GREEN, um molho suave feito a partir da pimenta jalapeño verde mexicana, que é uma seleção especial da pimenta suave anteriormente denominada Jalapa. Posteriormente, a TABASCO suavizou sua fórmula, adicionando pimentas verdes ao mix, que ficou mais escuro e um pouco menos azedo. 
1996 
Lançamento da TABASCO GARLIC, um molho de pimenta vermelha com um suave toque de alho. 
Lançamento da TABASCO HABANERO, um molho feito da pimenta Habanero (estilo jamaicano) misturada com manga, papaia, tamarindo, banana, gengibre e pimenta preta moída. O resultado é um molho frutado e bastante apimentado com sabor marcante. 
2001 
Lançamento da TABASCO CHIPOTLE, um molho extremamente saboroso, com ardência na medida certa, feito com pimentas jalapeño vermelhas levemente defumadas. 
2006 
Lançamento da TABASCO SWEET & SPICY, um molho de pimenta agridoce que leva uma mistura de ingredientes asiáticos, criando assim um sabor único e diferenciado. Possui consistência espessa, indicada para “dipping”, isto é, “mergulhar” a comida. Por isso, a marca recomenda consumir o molho com batatas fritas, frango e outros aperitivos. 
2011 
Lançamento da TABASCO BUFFALO STYLE HOT SAUCE, um molho de pimenta recomendado principalmente, para “chicken wings“, ou seja, asinhas de frango (nada mais americano). Segundo a marca, essa pimenta tem consistência mais espessa, justamente para aderir melhor à comida e não escorrer. Esse molho, feito de pimentas caiena, possui um sabor forte e marcante, porém com uma tendência para o azedo, além de ter alho na mistura. 
2014 
Lançamento da TABASCO SRIRACHA SAUCE, um autêntico molho de pimenta tailandês, que mistura de forma magistral todos os sabores picantes e salgados da culinária do sudeste asiático - com um toque TABASCO. O molho é comercializado em garrafas de plástico.


A ardência 
Cada molho de pimenta TABASCO tem um grau de ardência medido pela escala Scoville. Essa escala, criada em 1912 por Wilbur Scoville, um químico que trabalhava para a empresa farmacêutica Parker Davis, foi desenvolvida para medir o nível de “calor” das pimentas. A unidade Scoville é na verdade uma medida de capsaicin (a química na pimenta que é responsável pela sensação de ardor). O gráfico abaixo mostra o grau de ardência de cada molho de pimenta TABASCO.


A produção 
Todos os anos mais de 100 milhões de garrafas de TABASCO são processadas na única fábrica da marca, localizada em Avery Island, no sul do estado da Louisiana, no mesmo local onde Edmund começou a pequena produção em 1868. Quando todas as quatro linhas de produção da fábrica estão em operação, mais de 720.000 garrafas de 57 ml do molho de pimenta TABASCO podem ser fabricadas em um único dia. A receita parece simples. Primeiro, amassa-se um punhado de pimenta-vermelha, acrescenta-se uma pitada de sal e, então, deixa-se a mistura descansar por algum tempo. Depois é só adicionar vinagre e pronto! Eis a fórmula do molho de pimenta TABASCO. Porém o que pode parecer simples não é. A pimenta macerada é fermentada e envelhecida durante três anos em barris de carvalho branco, como o mais fino dos vinhos, e cada lote é inspecionado pessoalmente por um membro da família McIlhenny que verifica sua cor e aroma antes da produção final. Este método assegura o sabor único do molho de pimenta TABASCO, reconhecido hoje no mundo todo.


O sal usado é outro grande diferencial. Em tempos remotos, o mar que hoje banha o Golfo do México ocupou parte do interior dos estados do Texas, da Louisiana e do Mississippi e, depois de retroceder, deixou para trás cinco montes de sal, ou “ilhas”. Uma delas é Avery Island, região de clima quente e úmido, paisagem verdejante, entrecortada por braços de rio (os chamado “bayous”) e pântanos, habitados por garças brancas e infestados de crocodilos. O sal extraído do subsolo é adicionado em uma quantidade mínima às pimentas esmagadas. Depois, coloca-se a mistura em barris de carvalho branco. Em cima de cada tampa vai uma grossa camada de sal para impedir que o ar penetre no interior do tonel e prejudique a fermentação. O processo leva cerca de três anos - na receita caseira do inventor deste molho isso durava apenas três meses. Naquela época, o vinagre vinha da França, provavelmente feito de vinho branco. Depois da fermentação, separam-se as sementes e a pele. O sumo é diluído em uma solução de vinagre de cereais 100% natural. E por ser altamente concentrado e de sabor intenso, o molho de pimenta TABASCO é usado em quantidades menores que outros molhos, fazendo com que uma garrafa dure muito mais tempo.


Até 1960, todo o cultivo da pimenta se limitava aos domínios de Avery Island. Durante o início de cada ano, as sementes são plantadas em uma estufa “incubadora” e lá crescem até início da primavera. Após a primavera, as melhores mudas são selecionadas para serem transplantadas para o campo recém-cultivado da Ilha de Avery. Assim que amadurecem e atingem o tom perfeito de vermelho brilhante, as pimentas são cuidadosamente colhidas à mão. Quando em dúvida, os responsáveis pela colheita podem medir a cor comparando-a com um bastão de madeira, batizado de “le petit Bâton Rouge” (imagem abaixo). É um bastão de madeira pintado com a exata coloração de TABASCO e serve de base para comparar as cores que estão nas pimentas a serem colhidas com a cor do bâton rouge (vermelho). Em 1965, a empresa começou a cultivar pimentas fora da ilha nos Estados Unidos. As pimentas colhidas na América Latina são enviadas até hoje de volta para Avery Island para o próximo passo no processo, garantindo que todos os produtos sejam produzidos da mesma maneira. Por isso hoje, aproximadamente 90% da plantação concentra-se em terras tropicais de países como México, Honduras, Colômbia, Venezuela, República Dominicana e, mais recentemente, no nordeste brasileiro, nos arredores da capital cearense, estratégia adotada pela empresa para evitar grandes perdas, em caso de desastres naturais. A receita básica, o processo pelo qual é feito e os ingredientes permanecem quase inalterados. E cinco gerações da família McIlhenny e funcionários se dedicaram a preservar seu legado.


Localizada em uma pequena ilha no sul do estado da Louisiana, a fábrica do molho de pimenta mais famoso do mundo oferece visita guiada que mostra todo o processo de produção aos visitantes. Ao final do tour, depois de saborear um sorvete de TABASCO, vale dar uma passeada no Avery Island Jungle Gardens, lar de jacarés e tigres mantido pela família McIlhenny.


A embalagem 
A tradicional embalagem do molho de pimenta TABASCO passou por apenas uma remodelação ao longo dos anos. Embalado em um frasco semelhante ao de uma colônia em 1868, somente em 1927 a marca adotou a embalagem atual.


Uma comunicação picante e bem-humorada 
Ao longo dos anos, especialmente no mercado americano, a marca TABASCO sempre utilizou uma comunicação centrada na criatividade e bom humor. Em muitas de suas peças publicitárias, se não para dizer na maioria delas, a marca brinca de maneira fantástica e humorada com o grau de ardência de seus molhos de pimenta. Clique no ícone abaixo para assistir a um comercial da marca. Ou então acesse nosso canal do Youtube para assistir a inúmeros e engraçados filmes publicitários da marca. 

   

A marca também é conhecida por possuir uma comunicação visual impressa criativa e inteligente, que mostram muito bem o forte conceito que TABASCO passa para seus consumidores, tendo como principal característica a forte ardência e picância de seus molhos de pimenta. As peças abaixo refletem bem esse espírito de TABASCO.



O logotipo 
O tradicional logotipo da marca pode ser aplicado de duas formas: no formato do rótulo das embalagens ou somente o nome da marca escrito em vermelho.


Os slogans 
The hot, legendary pepper sauce! (2013) 
So much more than hot. (2010) 
One drop works Wonders. (2004) 
The lively taste of Tabasco Sauce. Don’t keep it bottled up. (1991) 
Descubra o melhor com Tabasco. (2011)


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Lançamento: 1868 
● Criador: Edmund McIlhenny 
● Sede mundial: Avery Island, Louisiana, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: McIlhenny Company 
● Capital aberto: Não 
● CEO: Tony Simmons 
● Faturamento: US$ 500 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Presença global: 180 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Maiores mercados: Estados Unidos, Japão e Canadá 
● Funcionários: 300 
● Segmento: Especiarias 
● Principais produtos: Molhos de pimenta 
● Concorrentes diretos: Frank’s Red Hot, Tapatío, Cholula Hot Sauce e Trappey’s Hot Sauce 
● Slogan: The hot, legendary pepper sauce! 
● Website: www.tabascobrasil.com.br 

A marca no mundo 
O molho de pimenta TABASCO é distribuído em mais de 180 países, rotulado em 22 línguas e dialetos diferentes, transformando-se na marca do estado de Louisiana mais conhecida do mundo. Depois dos Estados Unidos, o Japão é o segundo maior mercado consumidor da marca, seguido pelo Canadá, Alemanha e Hong Kong. O molho de pimentas número 1 no mundo é produzido nos Estados Unidos desde 1868 em um processo de colheita e produção manual, como nas mais famosas vinícolas do mundo. Além disso, a marca TABASCO comercializa uma grande variedade de produtos que levam o tradicional molho de pimenta como ingrediente, como por exemplo, maioneses, mostardas, molhos, ketchup, salgadinhos, geleias, entre outros itens. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 23/7/2017

10 comentários:

Rob disse...

Aonde que posso comprar pra usar em casa aqui em SP, já que eu só vejo em bares e em restaurantes??

Anônimo disse...

Eu já vi em supermercado comum, por exemplo no Extra...

Dimas Prata disse...

O Tabasco é muito gostoso, mas carissimo. O molho de pimenta malagueta da Cia. das Ervas não fica muito atrás, mas é menos da metade do preço.

Tucci disse...

No Wal Mart tá por 9,90. Realmente é uma delicia.

Anônimo disse...

Depois de aberto deve ser conservado onde? longe da luz? na geladeira ou fora?

Daniel disse...

Desde que conheci esse molho não troquei por nenhum outro... muito bom, simplesmente sensacional e tem em varios mercados de SP eu costumo pagar 7,00 nele.

Sergio Guterres disse...

Pessoal, sempre gostei de pimenta. As melhores que acho são "malagueta" e "cumari", mas as de marca TABASCO são demais!!!!!

Anônimo disse...

tenho um restaurante e uso este produto,mas gostaria de comprar direto.peço que entre em contato 21 2734-1038 ana paula

Anônimo disse...

Sempre gostei de pimenta e molho de pimenta,mais o Tabasco e o meu numero 1,adoro especialmente o verde.
Para quem gosta de pipoca salgada,com pimenta fica uma delicia!
As vezes vou ao cinema e levo o meu Tabasco verde,hummmm....

Malukinha disse...

uma baiana arretada como pimenta desde meus 03 anos de idade; estou com 48 anos de idade conheço todos os tipos de molhos e pimentas...mas confesso igual TABASCO não tem... simplesmente maravilhosaaaaaa deliciosssa gostosssa saborosssa e ardesexy....