6.6.06

JACK DANIEL'S


JACK DANIEL’S não é simplesmente um uísque. É como se você estivesse bebendo goles de pura história. O gosto é suave e seco, o cheiro é inconfundível e a garrafa quadrada com rótulo preto um verdadeiro ícone americano. Todo bom apreciador de uísque deve ter ao menos um JACK DANIEL’S em seu bar ou como uma referência de bebida de qualidade. Afinal, sinônimo de independência desde sua criação, a icônica marca ainda hoje é considerada um símbolo de atitude e lifestyle. 

A história 
Jasper Newton Daniel, que tinha o apelido de “Jack”, nasceu no mês de setembro de 1846 ou 1847 (uma polêmica que dura até os dias de hoje), sendo o décimo filho de uma família muito numerosa. Ainda adolescente, aprendeu o processo de destilação e elaboração do uísque com Nathan “Nearest” Green (este fato a marca somente reconheceu oficialmente em 2016), um escravo negro que trabalhava para Dan Call, um pastor luterano proprietário de uma pequena destilaria próxima ao riacho Louse Creek, no estado do Tennessee. Green, que teve um papel primordial na origem da marca, preparava as bebidas com um processo que por meio do carvão vegetal da árvore Maple, levava mais dias para adoçar o uísque. Ele ainda ensinou a Jack o método “Sour Mash” (Mash significa a mistura de 70% de milho com trigo ou centeio e malte de cevada e Sour é o processo de fermentação para assegurar a consistência de Ph). O processo era comum no estado americano do Tennessee, mas os proprietários ficavam insatisfeitos com a demora e os gastos extras. Esse novo “storytelling” da JACK DANIEL’S é uma mudança e tanto para um dos uísques mais populares do mundo. Antes, a marca sempre explorara a “aura branca” de sua fundação, centrada no pastor Dan Call e na descendência de Daniel e seus pais: colonos galeses, escoceses e irlandeses. Naquela época, os escravos negros dos estados sulistas tinham papel essencial nas destilarias. Além de trabalharem à força, eles dominavam as técnicas de partes complicadas do processo.


Pressionado por sua esposa e toda sua congregação devido a seu envolvimento com a fabricação de um produto que causava tantos males, o pastor acabou vendendo a destilaria no ano de 1860 para Jack, então apenas um adolescente. Rapidamente, com a ajuda de seu primo Button, começou a distribuir uísque em carroças até o estado do Alabama, onde vendiam a bebida aos homens que lutavam na guerra entre os estados (The War Between the States). Seis anos depois, para fugir das altas tributações do governo por atuar na clandestinidade, Jack resolveu registrar sua destilaria, localizada no condado de Moore na pequena cidade rural de Lynchburg, criando assim a mais antiga destilaria registrada do país. Nesta época o produto era vendido em garrafas com tampa de cortiça. Para distinguir seus uísques dos demais, Jack colocou um rótulo em suas garrafas, sendo o primeiro relato de publicidade feito por uma destilaria. Durante os anos de 1880, a modesta destilaria se tornou uma das maiores do estado do Tennessee e poderia ter se tornado ainda maior se não fosse a recusa de Jack em não moer mais de 99 cestos de milho por dia para evitar que o governo mantivesse um fiscal de renda na destilaria. E assim, apenas oito barris de uísque gotejavam do alambique por dia. Porém, não demorou muito para assistir seu uísque alcançar sucesso no mundo, ganhando vários prêmios internacionais, como por exemplo, a medalha de ouro na Feira Mundial de St. Louis, em 1904, competindo contra outros 20 uísques do mundo inteiro. No ano seguinte, conquistou um prestigiado prêmio na Bélgica e a essa altura a JACK DANIEL’S já possuía clientes em todo o mundo.


O destino da empresa e da marca iria começar a mudar em uma manhã de 1906. Sem conseguir lembrar a combinação para abrir o cofre da empresa, com raiva, Jack o chutou. O impacto quebrou-lhe um dedo do pé, contusão que evoluiu para uma septicemia, infecção que o teria levado à morte no dia 10 de outubro de 1911. Com seu trágico falecimento, a destilaria foi deixada como herança para seu sobrinho, Lemuel “Lem” Motlow, já que Jack não tinha mulher nem filhos. Devido à lei seca instituída nos Estados Unidos - a lei começou dez anos antes no estado do Tennessee e se estendeu por mais alguns anos depois de revogada - a destilaria ficou proibida de produzir seu principal produto. Para não interromper a produção, ele transferiu a destilaria para as cidades de St. Louis, Cincinnati e Birmingham nos primeiros anos da lei seca. Porém, sua intenção de driblar a lei não teve êxito, pois não contava com as águas da nascente de uma caverna perto de Lynchburg, que faziam do produto um uísque único. O jeito foi diversificar os negócios durante o período da proibição, investindo em propriedades e no comércio de mulas. Retomou as atividades em 1938 e produziu o uísque até 1942, quando a destilaria foi proibida pelo governo americano de fabricar o produto em virtude da escassez de matérias-primas em decorrência da Segunda Guerra Mundial. Quando o governo suspendeu a proibição em 1946, impôs uma cláusula em que a produção só poderia ser feita utilizando grãos de milho de qualidade inferior. Lem Motlow, não aceitando baixar a qualidade de seu uísque, se recusou a produzi-lo até 1947. Com a sua morte nesse mesmo ano, a destilaria passou para as mãos de seus quatro filhos, Reagor, Robert, Daniels e Connor.


Os quatros irmãos aumentaram sensivelmente a produção, mas nunca sequer abrindo mão da tradicional qualidade do uísque, e investiram em publicidade, utilizando principalmente o slogan criado por Mr. Jack: “Every day we make it, we’ll make it the best we can” (“A cada dia fazemos isso, nós vamos fazer o melhor que pudermos”, em tradução livre). Nos anos de 1950, a taxação sobre a bebida estava altíssima, eram pagos US$ 10.50 por barril antes mesmo que o uísque fosse vendido, levando a destilaria a uma situação financeira delicada. Com isso, em 1956, os irmãos resolveram vender o negócio para a Brown-Forman Company of Louisville, tradicional empresa de bebidas fundada em 1870, e que manteve a mesma qualidade que fizeram de JACK DANIEL’S tão famoso no mundo até os dias de hoje, além de expandir a marca para outros mercados mundiais, lançar novas variações do tradicional uísque e estender a marca para outras categorias de produtos. No início da década de 1970 a marca lançou sua famosas latas onde vinham acondicionadas as garrafas de uísque. Atualmente as latas são lançadas em datas especiais, como por exemplo, no final de ano.


Nos últimos anos, tendo como objetivo chamar a atenção e conquistar um público mais jovem, a marca investiu cada vez mais na divulgação das possibilidades de bebidas que podem ser criadas com JACK DANIEL’S, como o Maracujack (o tradicional uísque com club soda e maracujá) e o Jack Critrus, também conhecido como Jack Lemonade (uísque com suco de limão), além de tentar desmistificar a ideia de que o uísque é forte demais. Em 2011, a empresa inovou mais uma vez para aproveitar a força da marca: o lendário uísque JACK DANIEL’S OLD No. 7 chegou ao mercado americano em modernas garrafas de alumínio de 350 ml. Porém, a novidade também estava nos sabores. A bebida para consumo imediato estava disponível nos sabores uísque com cola e uísque com gengibre.


A marca também iniciou o lançamento de edições limitadas e exclusivas destinadas à alguns mercados. É o caso da edição especial do uísque para o inverno europeu, batizada de JACK DANIEL’S WINTER JACK, cuja embalagem tem motivos temáticos que lembram a neve, indicando ao consumidor que a bebida deverá ser apreciada em temperaturas frias. Sua composição leva maçã e canela em uma possível receita de punch com 15% de graduação alcoólica. Inicialmente esta edição limitada da bebida só esteve disponível no Reino Unido. Enquanto isso nos Estados Unidos, a marca apostou em versões saborizadas com o lançamento em 2011 do JACK DANIEL’S TENNESSEE HONEY, uma mistura do tradicional uísque com licor de mel resultando em uma bebida com 35% de graduação alcoólica. Esse uísque fez tanto sucesso que passou a integrar a linha regular da marca.


Em 2015, a marca ousou novamente ao lançar seu primeiro uísque de centeio. Com 42% de teor alcoólico, ele integra a linha Single Barrel da marca, com uísques considerados premium. Fabricado em barris virgens de carvalho americano, Jack Daniel’s Rye Single Barrel possui na composição 70% de centeio, 18% de milho e 12% de cevada maltada. O resultado é uma bebida mais apimentada, com um leve sabor de especiarias. Recentemente, em 2017, utilizando mais uma vez a força da marca, a JACK DANIEL’S ingressou no segmento de cafés com grãos torrados (com aroma de uísque) ao lançar sua própria linha de cafés, batizada de Jack Daniel’s Tennessee Whiskey Coffee. A ideia era criar um café de alta qualidade com o aroma e sabor do tradicional uísque, junto com notas de caramelo e baunilha.


A marca também oferece uma linha de bebidas prontas para o consumo que levam o tradicional uísque como ingrediente, como por exemplo, a Jack Daniel’s Country Cocktails, que oferece bebidas maltadas e refrescantes com sabores naturais de citrinos e frutas (como maçã, limão, melancia, pêssego ou até mesmo uma divertida mistura de cereja, laranja e pêssego) com uma pequena dose de JACK DANIEL’S; e a Jack Daniel’s Ready to Drinks, uma linha (oferecida em latas e garrafas) que combina o tradicional uísque com ingredientes populares como Coca-Cola, gengibre ou suco de limão.


O aniversário do criador do famoso Old No. 7 é comemorado todos os anos durante o mês de setembro, quando geralmente a marca lança no mercado produtos, edições especiais e promoções. O motivo da longa celebração: não se sabe ao certo o dia exato em que Mr. Jack nasceu, já que um incêndio no cartório de sua cidade, Lynchburg, destruiu todos os registros ali armazenados. Segundo a lenda, a única informação viva na memória de quem o conheceu é que Jack nasceu em setembro, alguns dizem que de 1846 e outros de 1847. Mas, para um ícone americano como ele, um só dia não seria mesmo o suficiente para celebrar.


JACK DANIEL’S deve muito de sua fama, engrossada pelos inúmeros mistérios e lendas que cercam sua história, aos roqueiros, músicos e atores. Bob Dylan, Eric Clapton (existe uma capa de um de seus discos onde aparece uma fotografia de uma garrafa do uísque), Keith Richards dos Rolling Stones, o polêmico Axl Rose, o guitarrista Slash e atores de cinema como Johnny Depp foram ou são fanáticos pelo tradicional uísque, que se tornou um símbolo do bom Rock and Roll. Sem contar, é claro, Frank Sinatra, que conheceu o uísque em um bar de Nova York em 1947 e não fazia um show se não estivesse acompanhado por uma garrafa do “Velho Jack”. Inclusive Frank Sinatra, considerado pela marca seu consumidor mais ilustre, foi homenageado com edições especiais, como por exemplo, o Jack Daniel’s Sinatra Select Tennessee Whiskey (lançado em 2012), que utiliza barris virgens de carvalho americano feitos artesanalmente, adicionando uma característica extra e uma cor âmbar mais escura e rica, resultado da exposição do líquido a diversas camadas extras de carvalho tostado na superfície interna dos barris. O líquido destes barris é então misturado com o clássico Old No. 7 e engarrafado a 45°GL, o que resulta em uma bebida com notas de carvalho e especiarias, e o clássico toque de baunilha.


Uma linha completa 
Além do tradicional JACK DANIEL’S Old No. 7 e de uma versão mais leve e menos madura (vem em uma garrafa com um rótulo verde), a destilaria produz regularmente outros tipos de uísques da marca: 
GENTLEMAN JACK DOUBLE MELLOWED TENNESSEE WHISKEY 
Lançado em 1988, utiliza os mais refinados ingredientes naturais na sua fabricação: milho, centeio, malte de cevada e água isenta de ferro. Tem como grande diferencial ser filtrado duas vezes em carvão: uma antes e outra após o envelhecimento, garantindo assim sua suavidade. 
JACK DANIEL’S SINGLE BARREL 
Uísques obtidos através de um único barril, que normalmente fica no topo da pilha no armazém de envelhecimento, por 8 anos. O precioso líquido é engarrafado manualmente em elegantes garrafas de 750 ml, que levam a assinatura do Mr. Jack em alto relevo no vidro. Além disso, as garrafas são rotuladas com o número do barril, de qual fileira do armazém foi retirado e a data que o uísque foi engarrafado. São reservados apenas os melhores barris para receberem o rótulo de Jack Daniel’s Single Barrrel – em média, apenas um entre cem barris é escolhido. Sua receita é guardada em segredo pela destilaria. O exclusivo uísque foi lançado oficialmente no mercado em 1997.
JACK DANIEL’S FIRE 
Lançado em 2014 com o slogan “Tastes Like Heaven. Burns Like Hell”, é um uísque infundido com licor de canela. O uísque traz a suavidade do tradicional Old No. 7 combinado com o intenso final do sabor da canela.


A marca também oferece uísques em edições especiais, limitadas e sazonais, como por exemplo, o Jack Daniel’s Nº 27 Gold Tennessee Whiskey (lançado especialmente para ser vendido nas lojas do Duty Free dos principais aeroportos internacionais), que ganha esse nome pela dupla filtragem em carvão de maple e do duplo amadurecimento; o Jack Daniel’s Silver Select, uma versão mais forte do Jack Daniel’s Single Barrel, engarrafado com menos diluição, resultando em uma graduação alcoólica de 50%; e o Jack Daniel’s White Rabbit Saloon, lançado em 2012 com uma garrafa comemorativa e cujo nome relembra e homenageia um dos bares que Jack Daniel era proprietário e encerrou suas atividades em 1909, com a imposição da lei seca nos Estados Unidos, mas o bar ainda funciona como ponto turístico na cidade, porém ao invés de JACK DANIEL’S, serve limonada, dando início à história de um dos drinques mais famosos do Old No. 7 - Lynchburg Lemonade.


A garrafa 
Os colecionadores sempre perguntam por que o uísque JACK DANIEL’S, fabricado na pequena cidade de Lynchburg (com pouco mais de 6.000 habitantes), no estado americano do Tennessee, tem a garrafa quadrada. Em 1866, Jack Daniel engarrafou pela primeira vez seu uísque em jarros de barro com rolhas de cortiça. Para diferenciá-lo, começou a imprimir seu nome nos recipientes. Em 1870, as garrafas de vidro estavam na moda. Jack seguiu a tendência e começou a fabricar suas próprias garrafas, modelo padrão, com linhas arredondadas e com o nome da destilaria gravado em relevo no vidro. Em 1895 um vendedor que trabalhava na empresa de vidro Illinois Alton Glass Company mostrou um desenho novo e exclusivo de garrafa: quadrada com o gargalo afinado. Jack Daniel gostou tanto do novo modelo e decidiu que seu uísque especial deveria ser vendido em uma garrafa diferente. Desde que foi apresentada, a mais de cem anos, a garrafa quadrada de JACK DANIEL’S virou um símbolo da marca e objeto imediato de reconhecimento por parte dos consumidores. As tradicionais garrafas podem ser encontradas nos tamanhos de 50 ml, 200 ml, 375 ml, 750 ml (a mais popular), 1 litro, 1.75 litros e 3 litros.


Na imagem abaixo é possível acompanhar o desenvolvimento do design da icônica garrafa ao longo dos anos. Em 2011, a garrafa ganhou formas ainda mais quadradas.


O rótulo e seus mistérios 
Não se sabe ao certo porque no rótulo do uísque JACK DANIEL’S está escrito “Old No. 7 Brand”. Muitos dizem que o místico número 7 significa que somente na sétima tentativa de misturas, Jack conseguiu chegar à fórmula perfeita de elaboração de seu uísque. Outros ainda dizem que quando Mr. Jack participou dos campeonatos de bebidas de 1904 e 1905, era o sétimo inscrito e consagrou-se campeão nas duas vezes. Por isso, como as pessoas perguntavam pelo senhor do barril número sete, ele resolveu inserir o número no rótulo. Outra hipótese é que ele tinha uma namorada diferente para cada dia na semana, por isso era chamado de “O velho das sete mulheres”. Alguns ainda dizem que ele escolheu o 7 simplesmente porque é o número da sorte. Mas isso são apenas lendas, que na verdade tornam a marca ainda mais atraente diante de seus fanáticos consumidores.


O rótulo original já passou por alterações, sempre com ajustes sutis para transmitir evolução e reforçar a clareza na mensagem. Na imagem abaixo é possível conferir a evolução dos rótulos frontais ao longo dos anos.


No atual rótulo, adotado em 2011, o sistema de identidade mantém os elementos clássicos do antigo, mas foi editado para contar mais claramente as características e a história do produto e da marca. O rótulo de cada garrafa de JACK DANIEL’S faz menção das principais medalhas de ouro conquistadas pelo uísque em competições internacionais ao longo de sua rica história. Além disso, carrega uma fotografia de Jack Daniel e um pequeno texto descritivo em uma das laterais.


O ritual de fabricação 
O processo é bastante artesanal e cheio de tradições para garantir que a bebida mantenha os padrões de qualidade. Atualmente JACK DANIEL’S utiliza os mais refinados ingredientes naturais na sua fabricação: milho, centeio, cevada maltada e água isenta de ferro. Diferencia-se pelo seu cuidadoso processo de elaboração, destilação e amadurecimento, aliado ao clima muito especial do estado do Tennessee. Com grandes diferenças de temperatura entre inverno e verão, o processo de amadurecimento neste estado americano garante uma grande interação entre o uísque e o barril (de carvalho branco e utilizado uma única vez para amadurecer o uísque), conferindo ao JACK DANIEL’S um sabor e uma coloração mais amadeirada. A água utilizada na fabricação de JACK DANIEL’S vem de um poço localizado em uma caverna de pedras calcarias, na parte externa da destilaria. Desse poço são retirados aproximadamente 3.200 litros de água por minuto o ano todo, à temperatura constante de 13°C. O processo de fabricação do JACK DANIEL’S é bem parecido com o do Bourbon.


Porém, o processo de suavização com carvão vegetal (conhecido como “charcoal mellowing”) e de canos de cobre, acaba por diferenciá-lo e retirando as impurezas e o gosto de milho. Nesse processo o líquido é derramado, gota a gota, em três metros de carvão vegetal, produzido na própria destilaria. A primeira gota da bebida fermentada que cai no material leva aproximadamente uma semana para atravessar todo o tanque. Esta é a razão pela qual colocaram JACK DANIEL’S em uma categoria especial: Tennessee Whisky, diferente de Bourbon (uísque produzido somente no estado do Kentucky). Já o amadurecimento ocorre em barris de carvalho americano branco virgem, confeccionados à mão e utilizados uma só vez. Esses barris são feitos com madeira de árvores plantadas na própria destilaria. O interior de cada barril é carbonizado ou chamuscado para caramelizar os açúcares naturais da madeira. O uísque maturado nestes barris é profundamente suave, aromático e possui cor âmbar forte. O Old No. 7 é feito com 80% de milho, 8% de centeio e 12% de cevada maltada.


Jeff Arnett (foto abaixo) é apenas o sétimo destilador mestre em mais de 150 anos de história da JACK DANIEL’S. Natural do próprio estado do Tennessee, Jeff trabalhava para a destilaria desde 2001 em uma série de funções, e foi apontado como destilador mestre em 2008. Ele supervisiona todo o processo de fabricação de uísque, ou seja, moagem, fermentação, destilação, suavização de carvão e maturação.


A destilaria 
A destilaria mais antiga dos Estados Unidos está situada nas belas colinas do Tennessee, encravada na pequena cidade de Lynchburg, aproximadamente 120 quilômetros ao sul de Nashville. Neste local pitoresco, Mr. Jack Daniel instalou sua destilaria em 1866. A maior atração é a visitação aberta ao público, onde é possível fazer uma visita guiada, com duração de 1 hora e 10 minutos aproximadamente, para conhecer a história da marca JACK DANIEL’S através de um completo museu (chamado de Visitor Center e inaugurado em 1999), as principais dependências da destilaria, o processo de fabricação do badalado uísque, além, é claro, de poder comprar lembranças em uma loja fantástica, onde é possível encontrar uma centena de produtos. É possível também visitar a caverna, localizada no centro da destilaria, de onde é retirada a água para a fabricação do uísque. O poço localizado na caverna é rico em calcário, que remove ferro da água, nutriente que dá gosto ruim ao uísque. Em frente à caverna, há uma estátua do senhor Jack Daniels.


A visita termina no White Rabbit Saloon, um espaço que foi reconstruído para simular o bar do qual o próprio Jack foi um dia proprietário em Lynchburg. O ponto alto da visita é a degustação comentada com o mestre destilador Jeff Anett. É ele o responsável por controlar a qualidade e a maturação de todos os uísques JACK DANIEL’S, supervisionando 80 armazéns e 1.7 milhões de barris. O horário das visitas guiadas é das 9:00 às 16:30, todos os dias com exceção do Dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day), véspera e dia de Natal e Ano Novo. Para quem não pode ir para Lynchburg, a destilaria dispõe de uma visitação virtual bastante realista, inclusive podendo assinar o livro de visitas. Mais de um século e meio depois, cada garrafa de uísque JACK DANIEL’S ainda é fabricada da mesma maneira e no mesmo local. A destilaria talvez seja a mais poderosa ferramenta de marketing e branding da marca. Isto porque, aproximadamente 500 pessoas que visitam a antiga destilaria diariamente (por ano são mais de 280 mil), propagam as histórias do velho Jack e o poder milagroso da água de Lynchburg que fazem JACK DANIEL’S ser uma marca forte envolta por vários mistérios que despertam e aguçam a curiosidades dos consumidores.


Os slogans 
Every day we make it, we’ll make it the best we can. 
Love where you live. 
Jack Lives here. 
There’s Nothing Like Jack Daniel’s Old Time Tennessee Whiskey. 
Not subject to change. 
Born in Tenessee. Raised the world over.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1866 
● Fundador: Jasper Newton Daniel 
● Sede mundial: Lynchburg, Tennessee, Estados Unidos 
● Proprietário da marca: Jack Daniel Distillery 
● Capital aberto: Não (subsidiária da Brown-Forman Corporation) 
● CEO: Paul Varga 
● Presidente: Mark McCallum 
● Faturamento: US$ 1.5 bilhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Valor da marca: US$ 5.193 bilhões (2016) 
● Presença global: 165 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 450 
● Segmento: Bebidas alcoólicas 
● Principais produtos: Uísques e bebidas derivadas 
● Concorrentes diretos: George Dickel, Jim Beam, Wild Turkey, Maker’s Mark, Southern Comfort, Crown Royal, Jameson e Johnnie Walker 
● Ícones: A tradicional garrafa quadrada 
● Slogan: Every day we make it, we’ll make it the best we can. 
● Website: www.jackdaniels.com 

O valor 
Segundo a consultoria britânica Interbrand, somente a marca JACK DANIEL’S está avaliada em US$ 5.193 bilhões, ocupando a posição de número 85 no ranking das marcas mais valiosas do mundo. 

A marca no mundo 
JACK DANIEL’S é um dos uísques mais vendidos no mundo em faturamento e volume (são mais de 10 milhões de caixas de nove litros todos os anos), estando entre as dez marcas de destilados que mais crescem globalmente com presença em 165 países e faturamento estimado superior a US$ 1.5 bilhões. Os maiores mercados da marca são Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Reino Unido e Austrália. 

Você sabia? 
JACK DANIEL’S não vendeu sequer uma garrafa de uísque no Condado de Moore, onde se encontra sua destilaria, até meados dos anos de 1990. Isto porque, desde 1909, o condado tinha uma lei que não permitia a venda de bebidas alcoólicas, revogada em 1995. Para cada garrafa do uísque vendida em Moore, a destilaria precisa pagar US$ 3.50 ao condado. 
A marca oferece o programa “Buy the Barrel”. Essencialmente, por um preço em torno de US$ 10 mil, é possível comprar um barril inteiro, especialmente engarrafado para você. O comprador recebe 240 garrafas do uísque e o barril vazio no qual ele foi maturado. 
Mr. Jack está enterrado no cemitério municipal de Lynchburg, e para encontrar seu túmulo, basta procurar por duas cadeiras ao lado da lápide. Dizem que as cadeiras foram postas ali para consolar o grande número de senhoras da cidade que lamentavam sua morte. 
Uma lenda conta como surgiu a imagem típica de Mr. Jack. Para marcar seu 21º aniversário ele foi às compras na cidade. Voltou usando um casaco na altura do joelho e um chapéu de aba larga, que se tornariam seu uniforme diário para o resto da vida. 
A marca realiza desde 1989 o Jack Daniel’s World Championship Invitational Barbecue®, uma espécie de campeonato mundial de churrasco. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Forbes, Fortune, Exame, Isto é Dinheiro e Época Negócios), jornais (Valor Econômico, O Globo, Folha, Estadão e Meio Mensagem), sites especializados em Marketing e Branding (Interbrand e Mundo do Marketing), Wikipedia (informações devidamente checadas) e sites financeiros (Google Finance, Yahoo Finance e Hoovers). 

Última atualização em 31/8/2017

27 comentários:

Anônimo disse...

depois do champagne, é a melhor bebida que existe!
Tem uma velha piada do cara que diz, meu melhor amigo, Jack, nunca me deixa na mão! Outro pergunta: Que Jack? Jack Daniels...
Michel Polity

larica disse...

eu sou fã do jack, tenho até a marca tatuada, e essa foi a história mais completa que já lí sobre a bebida!

parabéns

=)

Anônimo disse...

Não é Uísque...é Whiskey...Tennessee Whiskey

Anônimo disse...

E tem aquela frase que o whisky é o melhor amigo do homem por que é o cão engarrafado...O Jack Daniel´s é um Pit Bull.

idineu disse...

excelente conteúdo

carossi. udi-mg disse...

parabéns pelo excelente trabalho de pesquisa... ficou fantástico esta história contando da vida do mestre jack... abraços

Ricardo disse...

No filme PERFUME DE MULHER o militar cego interpretado por Al Pacino, tomava muito o uísque JACK DANIEL’S.
Várias vezes esse militar dizia ao Charlie Simms (Chris O'Donnell), que ele bebia JOHN DANIELS ao invés de Jack Daniel'S por ele ser mais antigo que seu acompanhante. Essa alteração de nomes é um equivoco do filme ou houve um outro nome nesse uísque.

rmcimi disse...

simple the best!!!

Anônimo disse...

Não Ricardo,no filme perfume de mulher Al pacino por ser fã da bebida dava o nome de John daniels de brincadeira como uma sátira,já que ele sabia que todos iriam o corrigir,qdo as pessoas falavam jack daniels ele falava,não é john daniels apenas para os íntimos,querendo assim demonstrar o seu apreço pela mesma,abs ricardo!!!

JD disse...

Há pessoas quem tomam whiskey, é há homens que degustam Jack Daniel’s, já bebi várias marcas, degustar, somente o velho Jack! Parabens pela matéria, gostaria de saber mais sobre a origem no numero 7, se eu descobrir alguma coisa volto a postar, se tivesse grana iria agora para a cidade berço do Jack Daniel’s e desvendaria a sétima maravilha de Jack Daniel’s.

B.D disse...

O JACK É SIMPLESMENTE O MELHOR.

Anônimo disse...

Velho Jackão...como o chamamos, eu e meu amigo Ricardo.

Anônimo disse...

Existe quem vem ao mundo só pra ver a banda passar. Outros, entretanto, fazem bem mais do que isto, forjando seu nome na história com bravura, esforço e determinação. Este foi o caso do velho Jack. Parabéns meu amigo pelo exemplo deixado!!!

grimaldi disse...

E o bom e velho Jack e muito bom mesmo! Como alguém tinha falado. Tem gente que veio para ver a banda passar! E outros que faz parte da banda! Ou seja e o show. Parabéns ao whiskey que essa grande oportunidade ao Jack Daniels. De ser o que todos nos hoje os conhecemos. Realmente o old e muito bom! Vida longa ao mister Jack!!!

Rafael Reche disse...

Ricardo.... No próprio filme Perfume de Mulher ele mesmo explica a brincadeira com o nome da bebida, onde ele diz: eu ja bebo a tanto que tempo que chamo ele no que eu quiser.kkkk Muito bem lembrado..Fica a dica Abraços

Rafael Reche disse...

Não Ricardo..No filme ele mesmo brinca com o nome da bebida...Assista e re-assista para saber a brincadeira escondida e seu sentido no Filme...Abraços

Cássio Rocha disse...

Parabens pela materia!
Um brinde ao Mr. Jack e todos que trabalham e mantem a sua qualidade.
"There’s Nothing Like Jack Daniel’s Old Time Tennessee Whiskey.

rivaldo grandão disse...

Cercado de muitas historias e lendas, e com todo patriotismo norte americano digno de Hollywood talvez não tenha bebida mais americana do que Mr Jack...

DUREZA disse...

É um Pit Bull e um Rottweiler engarrafado,apreciando esse whisky ao som de um motorhead,nada melhor.

JP disse...

Realmente bela matéria. Virei apreciador de Jack Daniels há uns 2 anos e percebi algo estranho na ultima garrafa que comprei, mas como não sou degustador nato não consigo afirmar se e falso. O invólucro preto do gargalo nao tem nada escrito como Jack Daniels ou Nro 7 etc...seria correto afirmar que e falso? Sabem dizer se existem lotes de Jack Daniels que esse involucro nao tem nada escrito? Obrigado JP

DUREZA disse...

Eu gosto de beber um Jack ouvindo o álbum ace of spades do Motorhead,nada melhor

Mutran Rules disse...

Oh yeah!

Anônimo disse...

Bom whisky norte americano,depois do escoces black label é um dos que mais gosto

Sergio Valentim disse...

Só bebo desse - é o melhor, saúde, tin tin

Homero Belloni disse...

Pode ser uma mistura com o nome Johnny Walker. Não sei se é

Daniel souza.sabbath disse...

Boa tarde parabéns pela matéria também sou um grande fan de Jack daniels e colecionador de produtos da marca excelente matéria parabéns!!!!

Unknown disse...

Deve ter trocado o nome para não ter que pagar royalties