17.3.11

MARC JACOBS


MARC JACOBS faz o que quer, inventa, arrisca, gera polêmica e, no fim, todos amam seu trabalho. Ex-diretor criativo da luxuosa Louis Vuitton, sua marca própria, MARC JACOBS, causa verdadeiro furor entre as celebridades, conseguindo agradar moderninhos e socialites sem perder sua veia underground. O sucesso é tanto, que antes mesmo de lançar uma nova coleção suas peças são aguardadas ansiosamente pelo público. 

A história 
Marc Jacobs, talvez o nome mais proeminente da moda fashion no mundo, nasceu no dia 9 de abril de 1963 em Nova York nos seios de uma família judia. Embora tenha sido criado em Nova Jersey, ele retornou a Nova York para cursar a New York High School of Art and Design, onde se graduou em 1981. Começou a ganhar destaque no mundo da moda quando ainda cursava a badalada Parsons School of Design. Isto porque ele desenhou suéteres em tamanho muito maior que os usuais para sua tese de conclusão do curso. Uma compradora da Charivari, uma tradicional butique feminina da cidade e onde Jacobs já havia trabalhado como estoquista quando tinha apenas quinze anos, gostou e decidiu produzir uma edição limitada dos suéteres. Começava então, de forma tímida, a carreira de um dos maiores e mais ousados estilistas que o mundo já conheceu.


Ainda em 1984, o estilista desenhou uma coleção para a empresa Reuben Thomas, sob a marca Sketchboock. Nessa época, juntamente com seu sócio e parceiro inseparável, Robert Duffy, ele fundou a Jacobs Duffi Designs, empresa responsável por cuidar de seus negócios. Somente em 1986 ele lançou sua primeira coleção feminina com a marca MARC JACOBS. No ano seguinte ele recebeu o conceituado prêmio de jovem estilista pela badalada The Council of Fashion Designers of America (CFDA). Tornou-se conhecido no mundo da moda em 1993, ao desenhar e apresentar uma coleção em estilo “grunge” (com elementos como estampas xadrez, tecidos em flanela e sobreposição), baseada no tipo de som e indumentária que vinha da cidade de Seattle, na costa oeste, onde grupos de rock como Nirvana e Soundgarden e meninos com bermudas até o meio dos joelhos revolucionavam os costumes locais, para a tradicional marca Perry Ellis, na qual trabalhava desde 1989 e da qual era diretor criativo, sendo imediatamente demitido por tamanha ousadia. Foi então que ele, ainda em 1993, resolveu fundar a Marc Jacobs International para cuidar dos interesses e expansão de sua marca nos Estados Unidos e em outros países.


Rapidamente assinou seu primeiro contrato de licença com uma empresa japonesa, e, em 1995, uma segunda coleção de prêt-à-porter feminino foi criada com o nome de Marc Jacobs Look, passando a ser distribuída no mundo todo. Pouco mais tarde, depois de anos só produzindo e criando moda para o público feminino, ele resolveu lançar sua primeira coleção masculina. Em 1997 inaugurou sua primeira loja própria no descolado bairro do SoHo em Nova York. Até então os produtos da marca eram encontrados somente em sofisticadas lojas de departamento. Apoiado por nomes importantes da moda, como Anna Wintour, a poderosa e temida editora-chefe da revista Vogue, que abriu suas páginas para suas criações, Jacobs conseguiu proeminência sozinho no mercado, recebendo diversos e importantes prêmios de moda nesta década.


Mas o grande desafio de sua carreira seria assumido ainda 1997 quando ele foi contratado como diretor artístico da tradicional marca francesa Louis Vuitton. Sob seu comando, a centenária Louis Vuitton foi reinventada, ganhando uma modernidade que foi instantaneamente aprovada pelas consumidoras. Transformou a LV em um ícone da moda de luxo, criou a linha de prêt-à-porter da grife; lançou coleções de sapatos, joias e relógios; integrou a arte como referência de suas coleções; e fez com que o faturamento da marca triplicasse em poucos anos. De roupas a acessórios e até a concepção das vitrines das lojas, o controle de Marc Jacobs era total na LV. Nos anos seguintes a ousadia do estilista, conhecido por não seguir as tendências universais da moda de cada estação, ficou cada vez mais evidente, como na coleção de 2004/2005, quando, ignorando o estilo safári seguido por outros grandes nomes do mercado, criou sua coleção baseada em um estilo completamente feminino com seus modelos desfilando entre 450.000 rosas na passarela. Marc Jacobs deixou a Louis Vuitton em 2013 para dedicar-se aos próprios negócios e a sua própria marca.


Nos últimos anos, o grupo LVHM, que passou também a ser proprietário da MARC JACOBS em 1997, expandiu e acelerou o processo de internacionalização da marca própria do estilista com a inauguração de várias lojas nas mais badaladas cidades do mundo (incluindo Paris, Londres, Tóquio, Madri, Chicago, Moscou, Dubai, Doha, Seul, Beijing e Jacarta), além de ampliar consideravelmente o portfólio de produtos, que agora englobam desde perfumes, relógios, óculos e acessórios diversos até uma sofisticada linha de roupas para crianças. Outra estratégia da marca MARC JACOBS foi acelerar a abertura de unidades dentro de sofisticadas lojas de departamento na região asiática e no Oriente Médio.


Em 2013, a estilista resolveu se dedicar apenas as suas marcas próprias. Jacobs iniciou então grandes mudanças, não somente na linha de produtos como também na imagem de suas marcas. Para isso ele contratou Katie Hillier e Luella Bartley para assumirem os cargos de diretora criativa e diretora de estilo da Marc by Marc Jacobs (agora conhecido como MBMJ). Ao longo de todos esses anos Marc Jacobs conquistou uma reputação tão alta que, em abril de 2010, a revista TIME apontou o estilista como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Afinal, tudo o que leva o nome Marc Jacobs em pouco tempo se torna cobiçado.


A linha do tempo 
1996 
Lançamento da primeira coleção masculina da marca. 
2001 
Lançamento da Marc by Marc Jacobs, uma segunda linha de roupas e acessórios mais jovem e acessível. 
Lançamento do perfume feminino Marc Jacobs by Marc Jacobs. 
2004 
Lançamento do perfume feminino BLUSH
Inauguração de sua primeira loja multimarca, localizada na cidade de Boston. Essa loja vendia produtos de todas as marcas do estilista sob um mesmo teto pela primeira vez. 
2005 
Inauguração de três novas lojas na cidade de Los Angeles e uma unidade localizada dentro do luxuoso shopping Bal Harbour em Miami na Flórida. 
Lançamento da primeira coleção de relógios, em parceria com a Fossil. 
2006 
Inauguração em janeiro da primeira loja própria no continente europeu, localizada na Palais Royal em Paris. 
2007 
Lançamento da LITTLE MARC JACOBS, uma completa linha de roupas e acessórios para crianças (meninas e meninos). 
Inauguração da primeira loja da marca em Londres. 
Lançamento da primeira coleção de óculos. 
Lançamento em setembro do perfume feminino DAISY
2008 
Lançamento da primeira coleção de moda praia. 
Lançamento de edições limitadas de várias fragrâncias da marca. 
Inauguração de lojas próprias em cidades como Chicago, Paris Madri, Istambul e Atenas. 
2009 
Lançamento da primeira coleção de moda praia para crianças. 
Lançamento do perfume feminino LOLA
Inauguração de lojas próprias em Milão e São Paulo. Com quase 400 m², a loja de São Paulo abrigava as linhas Marc Jacobs Collection e Marc by Marc Jacobs, mas fechou as portas em 2014. 
2010 
Lançamento do BANG, novo perfume masculino da marca, uma ousada combinação “apimentada”, que reúne pimenta branca e preta, além de base amadeirada, notas de vetiver, musgo branco e patchouli. Como não poderia faltar polêmica, a campanha de lançamento foi estrelada pelo próprio Marc Jacobs, que ousadamente aparecia nu para a divulgação de seu novo perfume. 
2012 
Lançamento do perfume feminino DOT, cujo frasco é ornamentado com joaninhas de acrílico. 
2013 
Lançamento do HONEY, uma fragrância floral, ensolarada, feliz e enérgica. O frasco do perfume possui simpáticas abelhas de acrílico. 
2014 
Lançamento de uma linha de produtos voltados para a beleza masculina. Aproximadamente um ano depois do primeiro lançamento e da abertura da loja loja exclusiva para vender maquiagens da sua marca, foram apresentados três produtos voltados para os homens: um gel anti-fadiga para a área dos olhos, um condicionador para lábios e um gel para modelar sobrancelhas. 
Inauguração em Nova York da loja DAISY MARC JACOBS TWEET SHOP, cujo ousado conceito aposta em novas tendências tecnológicas. Isto porque, os clientes ao tirarem fotografias e postarem mensagens com a #MJDaisyChain, recebem produtos e brindes da marca MARC JACOBS, que incluem desde perfumes a colares. A melhor foto de Instagram do dia recebe uma bolsa.


A evolução visual 
Recentemente a identidade visual da marca passou por uma reformulação. Adotou uma tipografia de letra mais fina e sofisticada, além da cor preta.


Dados corporativos 
● Origem: Estados Unidos 
● Fundação: 1984 
● Fundador: Marc Jacobs e Robert Duffy 
● Sede mundial: New York City, New York 
● Proprietário da marca: LVMH Moët Hennessy • Louis Vuitton S.A. 
● Capital aberto: Não (subsidiária) 
● CEO: Bertrand Stalla-Bourdillon 
● Diretor criativo: Marc Jacobs 
● Faturamento: €800 milhões (estimado) 
● Lucro: Não divulgado 
● Lojas: 300 
● Presença global: 80 países 
● Presença no Brasil: Sim 
● Funcionários: 300 
● Segmento: Moda de luxo 
● Principais produtos: Roupas, calçados, bolsas e acessórios 
● Concorrentes diretos: Tom Ford, Chloé, Gucci, Dior, Chanel e Prada 
● Ícones: O próprio Marc Jacobs 
● Website: www.marcjacobs.com 

A marca no mundo 
Atualmente a marca MARC JACOBS vende seus produtos, que incluem desde roupas, calçados, bolsas e acessórios até perfumes, relógios e óculos, através de uma rede com mais de 250 lojas próprias e nas principais e mais sofisticadas lojas de departamento em 80 países ao redor do mundo. O país que possui mais lojas da marca é o Japão com 71 unidades. A MBMJ (Marc by Marc Jacobs) representa mais de 70% do volume de negócio da empresa. A marca tem uma linha com mais de 50 formatos de perfumes (do spray clássico a opções modernas como rollerball, além de inúmeras edições limitadas). 

Você sabia? 
O polêmico estilista é constantemente visto utilizando um kilt (um saiote masculino escocês), que segundo ele próprio, virou uma espécie de “seu uniforme”. 
Marc Jacobs já foi internado por conta da dependência de drogas e álcool em 2007. Recuperou-se, apresenta o corpo malhado e com mais de 30 tatuagens. 
Durante anos o estilista manteve relacionamento com o brasileiro Lorenzo Martone, com quem chegou a trocar até alianças. Atualmente o estilista namora o mineiro Harry Louis, um ex-ator de filmes pornôs. 
Jacobs ficou em primeiro lugar entre os 10 estilistas mais bem pagos de 2014 segundo a People With Money, com US$ 58 milhões calculados em rendimentos combinados. 


As fontes: as informações foram retiradas e compiladas do site oficial da empresa (em várias línguas), revistas (Fortune, Forbes, Newsweek, BusinessWeek, Isto é Dinheiro e Exame), sites especializados em Marketing e Branding (BrandChannel e Interbrand) e Wikipedia (informações devidamente checadas). 

Última atualização em 25/4/2014

5 comentários:

Renata Cavalcanti disse...

finalmente! Eu esperei tantopor essa marca... vigiei vcs todos os dias em meu blog me perguntando: Quando o mundo das marcas vai falar do estilista mais premiado da atualidade?
Parabéns! vcs são a maior referência em marcas de todos os sites que procurei.
O post está sensacional!

audiencia da tv disse...

ola passando aqui pra dizer que seu blog é show muito bom ja passei a ser seu seguidor
se quiser me seguir agradeço
abraçoss e sucesosss
http://audienciadatvrealtimes.blogspot.com/hasgsib

Thiago Luiz disse...

Cara, aproveitando que você falou de Marc Jacobs e LVHM,gostaria que você falasse também John Galliano e sua polêmica com a Dior.
Parabéns

Thiago Luiz disse...

Parabéns mais uma vez!Eu estou aguardando ansioso uma materia sobre John Galliano e seu escândalo com a Dior.
Por favor,comente.

GuilhermeAugusto-fashionHOLE-"fechaaspas disse...

NOSSA SUA IDEIA DE FAZER UM BLOG FALANDO SOBRE AS MARCA EH GENIAL! ATEH ME AJUDOU EM UM TRABALHO SOBRE A H&M BOM PASSA LA NO MEU EH www.fashionholemoda.blogspot.com !! valeu!